Epígrafes

Sobre saber-poder

“A Importância da linguagem para o desenvolvimento da cultura está em que nela o homem estabeleceu um mundo próprio ao lado do outro, um lugar que ele considerou firme o bastante para, a partir dele, tirar dos eixos o mundo restante e se tornar seu senhor (...)”
Nietzsche

"A ciência pela ciência é a última cilada que nos arma a moral - e é precisamente essa que envolve a todos inextrincavelmente em sua rede"
Nietzsche



Sobre os historiadores

"À força de querer buscar as origens nos tornamos caranguejo. O historiador olha para trás e acaba crendo para trás".
Nietzsche


Sobre o saber acadêmico

“Gostaria que se considerassem as idéias como temas alegres, como idéias de piquenique, que não se condenassem de antemão todas as outras pesquisas em nome de nossa vontade de poder”.
Paul Veyne

Sobre Tradição e modernidade

“Nas inúmeras discussões entre os Antigos e os Modernos, ambos têm hoje igual número de vitórias, e nada mais nos permite dizer se as revoluções dão cabo dos antigos ou os aperfeiçoam”
Bruno Latour


Relativismo sobre tradição e modernidade

“Dizer que a Ibéria, em última análise, furtou-se às grandes ‘revoluções’ não é negar que fosse sensível às tendências provenientes de todas as partes da Europa, e muito menos dizer que fosse um caso de desenvolvimento estancado”.
Richard Morse



Sobre os novos tempos, a modernidade

"A pena agora, como a espada outrora, edifica reinos..."
Castanheiro, personagem de Eça de Queirós em A Ilustre Casa de Ramires


Sobre a Prisão, de quem a vivenciou

“Esse sistema rouba ao homem a sua energia física, excita-lhe a alma, debilita-lha, intimida-lha, e depois apresenta-nos uma múmia moralmente seca, um meio louco, como obra da correção e do arrependimento”.

Fiódor M. Dostoiévski


Um filantropo das prisões, otimista do encarceramento

“A disciplina das prisões é uma ciência nova que depende de todas as observações do físico e do moral do homem. O crime é uma doença que trataremos mal se nos limitarmos à amputação: é preciso saber curá-lo”.
La Rochefoucauld, filantropo francês


Sobre a prisão

“Mas a obviedade da prisão se fundamenta também em seu papel, suposto ou exigido, de aparelho para transformar os indivíduos. Como não seria a prisão imediatamente aceita, pois se só o que ela faz, ao encarcerar, ao retreinar, ao tornar dócil, é reproduzir, podendo sempre acentuá-los um pouco, todos os mecanismos que encontramos no corpo social? A prisão: um quartel um pouco restrito, uma escola sem indulgência, uma oficina sombria, mas, levando ao fundo, nada de qualitativamente diferente”.
Michel Foucault


Imperativo categórico, “triunfo da razão”.

“Age de tal modo que a máxima da tua vontade possa valer sempre ao mesmo tempo como princípio de uma legislação universal”.
Immanuel Kant


Sobre liberalismo e Escravismo no Brasil, discussão sobre o Código Criminal de 1830.

“Mas, diz-se, os escravos como se conterão sem a pena de morte: como abolir a pena de morte enquanto houver escravos?”
Deputado Rebouças, em 1830.

“Feliz o dia em que a legislação vir banidos diante da luz divina esses dois grandes escândalos da razão do século dezenove: a escravidão e a pena de morte”
Lamartine


Sobre racismo e eugenia

“À margem da higiene propriamente dita, que elimina o perigo de infecção, da higiene social, que se empenha em fazer regredir os fatores sociais de propagação da doença e da delinqüência, entra em cena um rebento das ciências médicas infinitamente menos glorioso: a higiene racial”.
Pierre Darmon



"Se for possível provar que os movimentos atuais são obra de homens pertencentes a uma classe biologicamente, anatomicamente, psicologicamente, psiquiatricamente desviante, então ter-se-á o princípio de discriminação. E a ciência biológica, anatômica, psicológica, psiquiátrica, permitirá que logo se reconheça, num movimento político, o que for efetivamente válido e o que deve ser desqualificado".
Michel Foucault



“Raça é uma construção política e social. É a categoria discursiva em torno da qual se organiza um sistema de poder socioeconômico, de exploração e exclusão – ou seja, o racismo”.
Stuart Hall


Sobre a nova eugenia

“Agora que o microscópico cedeu lugar de modo tão abrangente ao molecular, quero perguntar se essas convenções obsoletas de representação e de observação foram deixadas para trás”.


“Pele, ossos e, até mesmo, o sangue não são mais as referências primárias do discurso racial”
Paul Gilroy



Sobre a sociedade disciplinar e ortopédica

“Destruir huns habitos, e crear outros he sempre a obra do tempo. Por isso a custódia do prezo, e as restrições nas suas commodidades dentro da prizaó formaó a parte mais essencial da disciplina reformatoria”.
Carta Nona de Américus


Sobre as instituições modernas

"Na época atual, todas as instituições - fábrica, escola, hospital psiquiátrico, hospital, prisão - têm por finalidade não excluir, mas, ao contrário, fixar os indivíduos".
Michel Foucault


Sobre os Outros

“Sempre há um número demasiado deles. ‘Eles’ são os sujeitos dos quais devia haver menos – ou, melhor ainda, nenhum. E nunca há um número suficiente de nós. ‘Nós’ são as pessoas das quais devia haver mais”
Zigmunt Bauman.


Sobre o tempo

“O tempo real da inteligência coletiva só pode ser uma emergência; ele sincroniza intensidades de pensamento, de aprendizado e de vida”.
Pierre Lévy

“Realmente, o passado não deixa de indicar-nos que a evolução é a evolução apenas quando ela não seguiu processo provável”.
Edgar Morin


Sobre a velocidade

“Hoje não se viaja, se chega”
Mário Quintana



Sobre as identidades

“Definições são inatas; identidades são constituídas”
Zigmunt Bauman



Sobre o Iberismo e as idéias fora do lugar

“Trazendo de países distantes nossas formas de convívio, nossas instituições, nossas idéias, e timbrando em manter tudo isso em ambiente muitas vezes desfavorável e hostil, somos ainda hoje uns desterrados em nossa terra”.
Sérgio Buarque de Holanda

Sobre as possibilidades e incertezas

“A Viagem expõe ao desconhecido, à diferença e à incerteza. Ela desenrola-se segundo a modalidade do possível e do contingente. A história cumpre-se, a viagem abre”.

Fernando Gil

2 comentários:

Luis Fernando disse...

Legal, estava precisando de citações pro meu próximo texto, rs.

Essa do Nietzsche, das origens e dos caranguejos (do "Crepúsculo dos ídolos"), é muito boa mesmo.

Potira disse...

Costume me encantar com livros e retirar-lhes frases...

Costumo me encantar com frases e retirar livros...

Frases inspiradoras, que me evocaram outras leituras...